Para garantir alto desempenho transacional e suportar operações de com alta disponibilidade a plataforma Softswitch SIPPulse foi desenhada com de modo a possibilitar a operação de seus componentes de forma modular, e se necessário, independentes entre si.
De forma padrão em todas as implantações serão instalados os módulos:

O Banco de dados disponibiliza ainda uma view de acesso a determinados dados permitindo sua extração de forma tempestiva para outros sistemas de escolha do Cliente.

Para operações STFC o Proxy contará com um segundo elemento, a Central de Trânsito, que coordenará a troca de trafego entre operadoras incluindo regras definidas para portabilidade, áreas locais, novos prefixos, DETRAF e DETRAT, etc.

Conforme a operação, a plataforma Softswicth pode ser operada com foco em alto volume de roteamento de chamadas por segundo (CPS) e poucos registros, tipicamente encontrados em operações de Atacado ou Operações Corporativas e Residências, com muitos registros e poucas chamadas em paralelo (baixo CPS).
Para efeitos de desempenho e/oi licenciamento são controlados os seguintes elementos: CPS; Chamadas em Paralelo, Transbordos, e terminais registrados.